Meus Poemas Para Deus

Translate

Horário de Verão

ACESSOS.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

'' Meus Poemas Para Deus ''

Obrigado a todos os visitantes ''Sejam Bem Vindos ''


Países que mais acessam este blog:: Brasil, Portugal, Bélgica, Namíbia, Alemanha,  Estados Unidos, França, Rússia, Turquia, Suíça, Japão, Canadá, Angola, Reino Unido, Porto Rico, Paraguai, Luxemburgo, Macedônia, Eslováquia, Equador, Cabo Verde, Espanha, Bulgária, Irlanda, Índia, Indonésia, Guiana francesa.


A TERRA.


A terra mesmo ferida pelos homens se vinga de todos dando flores e frutos na estação própria. 
Ela nos dá água potável em abundância e não nos nega o oxigênio. Faz grandes favores. 

De dia, ela, com a sua vasta vegetação, respira todo nosso gás carbônico, e expira todo o oxigênio possível para nós. 




A terra, mesmo ferida e agredida por nós, dá-nos o ouro, a prata e todos os tipos de riquezas. 

Ela não esconde dos homens os grãos, os frutos ou a menor força das criações. 





Não existe tinta no seio da terra, mas é notável que ela produz grãos, frutos, diversos tipos de plantações, de diversas cores.

Isso significa que ela tem vida e pode dar vida a todas as espécies: plantas, animais, aves e homens.

Vamos lutar por um planeta sustentável, fazendo da terra um poema saudável. Cuide dela, pois Deus te escolheu para isso.

Rico Reis


O ORGULHO DAS ALTURAS.

O orgulho das alturas é o firmamento límpido. O espetáculo do céu é uma visão de glória.


Ao aparecer no horizonte, o sol proclama: '' Como a obra do altíssimo é maravilhosa! ''


Ao meio dia, ele seca a terra; ninguém pode resistir ao seu calor.








.
Também a lua o exalta em suas fazes, regula as datas e marca o tempo.

Ela é a bandeira dos exércitos celestes, brilhando no firmamento do céu.
A beleza do céu é o brilho dos astros; enfeites luminosos nas alturas do senhor.

Eles se comportam conforme as ordens de Deus; jamais abandonam o seu posto de guarda.






Contemple o arco íris bendiga aquele que o fez. 

Ele é magnífico em seu esplendor; cinge o céu em um circulo de gloria estendido pelas mãos do Altíssimo.







Com sua palavra, o senhor domesticou o oceano e plantou as ilhas.





Os navegantes falam do perigo do mar, e ficamos espantados com o que ouvimos. 
Ali, existem coisas estranhas e maravilhosas. Animais de toda espécie e monstros marinhos.
Graças ao senhor, o seu mensageiro chega ao bom porto, e por sua palavra tudo se ajusta. 

Rico Reis

Livro de sabedoria.


quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

ILUSTRANDO A CRIAÇÃO.

Deus desenrolou o céu como se desenrola um
rolo de papel. Nesse momento, Ele decidiu
criar uma cor para este espaço sideral, e o pintou
de azul-claro.


Com o pincel bem seguro em suas
mãos, Ele desenhou estrelas em toda a dimensão
espacial.


Depois decidiu desenhar mais 2 astros para go-
vernar o espaço. Criou o sol e a lua.

Um governa o
dia... E o outro governa a noite... Como se fossem
Rei e Rainha.


Então, ao ver tamanha beleza, emocionou-se, e
deixou cair uma gota de lágrima dos seus olhos,
e com esta gota de lágrima desenhou os mares,
os rios e as muitas águas que compõem todo o
nosso planeta.


Derramando mais uma lágrima, ao secá-la, criou
algo sólido e decidiu chamar esse algo de terra.
 Quando a água e a terra se encontraram, formou-se
algo chamado barro.

Então, o Senhor se deliciando com mais uma das suas mais novas criações, decidiu fazer um boneco, benfeito, bem moldado, bem estruturado e perfeito.

Usando sua arte de criação disse ao boneco:
-- Haja vida, e soprou em suas narinas. E se surprendeu ao criar sua mais plena e exuberante
obra, o ser humano. 


 Deus desenhou e pintou o homem de carne e osso, criou dentro dele algo chamado espírito humano.
Deu a ele cor, brilho, inteligência, sabedoria e vida.

Da costela do homem, Ele decidiu criar algo inovador. Porém, frágil e delicado. Deu-se o nome a esta mais bela criação de mulher.

Com o passar dos anos, ambos tiveram nomes específcos,o homem foi chamado de pai, a mulher foi chamada
de mãe.


Por intermédio deles, vieram os filhos, e a esse conjunto Deus deu o nome de Família.

 Deus finalizou, desenhando e pintando a natureza, os arranha-céus, o universo e o infinito que não conhecemos.
E, exatamente hoje, eu Rico Reis, homenageio a este Deus, 
nosso eterno amigo, por meio deste amigável poema, feito de ilustrações e arte.

Quando o nosso coração aceita a JESUS CRISTO como salvador, nossas emoções e sentimentos se eternizam dentro da alma. Além disso a nossa natureza se enche de GRAÇA.

Foto de Rico Reis
Apresentado da TV Canal Publicidade8 e Escritor.

ALÈM DO VENTO.

Nos dias negros de fúria, o vento é terrível em seu caminhar.
Ele se desperta cheio de amarguras e contendas, ninguém ouse parar em sua frente.










Ele é como um furacão, alto, forte e veloz,
composto de terror e ousadia, andando no meio das casas destruídas, das árvores arrancadas e dos homens desabrigados.

Ele passeia tranquilamente sem que ninguém o impeça de caminhar.
Nestes dias negros e sombrios, cheio da fúria do vento, Deus desce como um homem valente e cingido para a guerra.

Ele caminha, caminha, tranquilamente, ao encontro do vento, como um homem que não deve nada a ninguém.


Sim, é Ele que faz com que a sua casa permaneça em pé.
Ele faz cessar a tempestade e anuncia um dia melhor.
Quando um vento é barrado por Deus, ele se cala.
Todas as vezes que um tufão, um furacão ou um vento forte se acaba, foi Deus que veio ao encontro dele.










Rico Reis