Meus Poemas Para Deus

Translate

Horário de Verão

ACESSOS.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

ALÈM DO VENTO.

Nos dias negros de fúria, o vento é terrível em seu caminhar.
Ele se desperta cheio de amarguras e contendas, ninguém ouse parar em sua frente.










Ele é como um furacão, alto, forte e veloz,
composto de terror e ousadia, andando no meio das casas destruídas, das árvores arrancadas e dos homens desabrigados.

Ele passeia tranquilamente sem que ninguém o impeça de caminhar.
Nestes dias negros e sombrios, cheio da fúria do vento, Deus desce como um homem valente e cingido para a guerra.

Ele caminha, caminha, tranquilamente, ao encontro do vento, como um homem que não deve nada a ninguém.


Sim, é Ele que faz com que a sua casa permaneça em pé.
Ele faz cessar a tempestade e anuncia um dia melhor.
Quando um vento é barrado por Deus, ele se cala.
Todas as vezes que um tufão, um furacão ou um vento forte se acaba, foi Deus que veio ao encontro dele.










Rico Reis





                

2 comentários:

  1. toda sabedoria,mostrando as imagens e os poemas escritos,com uma alma marcante falando de uma grande personalide de encanto.

    ResponderExcluir